Assalto ao Banco Central será exibido em 28 de junho e 2 de julho

O Banco Central do Brasil, em Fortaleza, foi palco do maior assalto realizado a uma instituição financeira já realizado no país. Nos dias 6 e 7 de agosto de 2005, uma gangue formada por mais de 30 bandidos invadiu as instalações da autarquia e furtou aproximadamente R$ 146 milhões. Seis anos após a ocorrência, o diretor Marcos Paulo reuniu um grande time de atores para produzir essa película, livremente inspirada na história desse crime. A obra levou cerca de dois milhões de espectadores às salas de projeção e foi indicada ao Grande Prêmio do Cinema Brasileiro nas categorias de melhor filme, ator coadjuvante (Tonico Pereira), direção de arte, montagem e trilha sonora. No elenco, Milhem Cortaz, Eriberto Leão, Hermila Guedes, Giulia Gam, Lima Duarte, Gero Camilo, Juliano Cazarré e Heitor Martinez, entre outros.

Marcos Paulo utiliza uma narrativa não-linear para discorrer sobre a história desse roubo que chocou o país. Barão (Milhem Cortaz) é o chefe de uma quadrilha em busca de um plano perfeito para ganhar muito dinheiro em pouco tempo e com baixos riscos. Ele elabora um esquema tido como infalível para saquear o Banco Central da capital cearense. Sabendo tratar-se de um lugar de segurança máxima, com câmeras de vigilância e sensores de movimento espalhados por cada centímetro, o gatuno compra uma planta baixa. Ao estudar detalhadamente a arquitetura da autarquia, surge a proposta de adentrar o órgão através de um túnel subterrâneo de 78 metros de comprimento, interligando uma casa da região, supostamente a sede de uma empresa fabricante de grama artificial, à sala do cofre.

Executar tal missão não seria uma tarefa simples, e o Barão precisava contar com um time de especialistas em um amplo leque de atividades. O prêmio para entrar nessa equipe de salafrários eram atraentes R$ 2 milhões para cada integrante do bando. Recém-saído da prisão, Mineiro (Eriberto Leão) é solicitado para ser o braço-direito do chefão da operação, e logo a seleção de bandidos tem sua escalação confirmada. O engenheiro Doutor Bandeira (Tonico Pereira) atua como o cérebro do time, planejando a construção do túnel, a ser executado pelo mestre de obras Tatu (Gero Camilo). O ex-policial corrupto Léo (Heitor Martinez), e os assaltantes Décio (Juliano Cazarré) e Caetano (Fábio Lago), entre outros, vão participar da escavação da galeria abaixo da terra e cuidar da segurança da empreitada.

Três meses de preparação foram necessários até a conclusão da construção do túnel subterrâneo, e os bandidos finalmente atacam, em um fim de semana. Em apenas dois dias, 3,5 toneladas de notas são retiradas do banco, o equivalente a R$ 146 milhões. Nenhum tiro foi disparado, e não houve qualquer tipo de problema durante a operação. Os reveses vieram na segunda-feira, quando as autoridades notaram o furto. Começa então a investigação do delegado Chico Amorim (Lima Duarte) e da inspetora Paula (Giulia Gam), obstinados a encontrar os responsáveis pelo crime.

Terça, dia 28/06, às 22h e sábado, dia 02/07, à meia-noite.

Onde encontrar o Canal Brasil:
NET – canal 150
NET HD – canal 650
SKY – canal 55
Claro – canal 67
Oi e Via Cabo – canal 66
GVT – canal 103
Vivo TV DTH – 806
Vivo IPTV – 656

©2017 SSAUP Salvador Update - Desenvolvido por AZUL DESIGN(ERS)

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?