Brian Mackern faz concerto de arte eletrônica com artistas da Bahia no Teatro do Goethe-Institut

Na próxima terça-feira, 9 de agosto, às 20h, o Teatro do Goethe-Institut Salvador/ICBA vira palco para o concerto multimídia coletivo “Um temporal de sons e luzes”, repleto de visualidades e sons experimentais, sob comando do uruguaio Brian Mackern. Em residência em Salvador desde o início do mês de julho, ele vem experimentando com artistas locais e está em processo de criação de uma obra que exprime sua investigação diante da paisagem e da fisicalidade da cidade. A apresentação, com entrada gratuita, inclui o primeiro resultado desta vivência e também a performance “Temporal de Santa Rosa”, a mais marcante obra do repertório de Mackern.

 

“12°48′S 38°38′W – Logbook: Baía de Todos os Santos”, ainda em fase experimental, é o trabalho coletivo com Neila Kadhí (efeitos, voz over, samples), Cláudio Manoel Duarte (layers/samples e beats), Cristiano Figueiró (pure data, baixo, efeitos) e Laila Rosa (voz, efeitos, violino, rabeca). Trata-se da expressão imagética e sonora de um sistema de controle de parâmetros audiovisuais, originados por determinados eventos físicos que compõem a complexa dinâmica da Baía de Todos os Santos. Entre esses parâmetros, estão os movimentos dos ventos, as diferentes profundidades das águas, a pressão, a temperatura, as ondas, os formatos das costas, os feixes de luz dos faróis e as diferentes densidades do tráfego de embarcações que entram e saem da baía – movimento que foi percebido por Brian a partir da janela de sua hospedaria, inspirando a ideia e passando a ser monitorado em detalhes. São os próprios parâmetros registrados que manipularão os sons e imagens, associando aleatoriedade e manipulação/controle em tempo real.

 

A criação a partir de eventos naturais e físicos também caracteriza a performance “Temporal de Santa Rosa”: outro concerto audiovisual, baseado na documentação das interferências radioelétricas geradas pelo temporal de Santa Rosa, tradicional tempestade de Rio de la Plata, no Uruguai, cuja presença é recriada no espetáculo.

 

Brian Mackern e o Programa de Residências

Artista, desenvolvedor e designer de projetos artísticos digitais e híbridos. Músico, compositor e criador de estruturas e ambientes autogenerativos e reativos sonoro-visuais. Tudo isso define o trabalho do uruguaio Brian Mackern, que envolve áreas definidas por memórias e lembranças, geografias urbanas e cartografias afetivas, sons, remixes, noise e databending. Focado nos processos e estruturas que vão de ambientes reais e digitais, explora o design de interfaces, criações sonoras, animações de vídeo-data em tempo real, netart e arte-sonora.

 

Brian está em Salvador desde o último dia 4 de julho e permanecerá até 15 de agosto, como participante do Programa de Residências do Goethe-Institut Salvador-Bahia, em colaboração com o Goethe-Institut Montevidéu. Inaugurado neste ano de 2016, o Programa de Residências se destaca no âmbito geral do Goethe-Institut por ser o primeiro e único no “sul global”, abaixo da Linha do Equador, representando um cinturão político que privilegia a relação entre Brasil e países da América Latina e da África. O Programa permite a permanência na capital baiana de artistas e pesquisadores de diversos países, por períodos de cerca de dois meses. Além de vivenciar a cidade e o estado, os visitantes têm contato com produções e agentes culturais locais, promovendo intercâmbio de referências, experiências e conhecimentos.

 

Um temporal de sons e luzes

Com Brian Mackern, Neila Kadhí, Cláudio Manoel Duarte, Cristiano Figueiró e Laila Rosa

Onde: Teatro do Goethe-Institut Salvador-Bahia/ICBA

Av. Sete de Setembro, 1809, Corredor da Vitória

Quando: 9 de agosto (terça-feira), 20h

Entrada livre

VÍDEO TEASER: https://vimeo.com/177298905

©2017 SSAUP Salvador Update - Desenvolvido por AZUL DESIGN(ERS)

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?